10 de abr. de 2021

Crisalices

 

 

Crisalice Alicinática



Crisalice  Alicedélica


Crisalice  Alicinógena 

10 de fev. de 2021

"Alice and th 7 keys" by Adriana Peliano

 



Buy at Amazon here

"Adriana's gone way down the rabbit hole to imagine a unique Alice dreamscape. Every generation and culture invents its own Alice, and hers is perfect for the world we now inhabit." 

Linda Sunshine Author, All Things Alice

 


 

"In Alice and the Seven Keys, Adriana Peliano accompanies you on a journey, exploring your creativity by means of games, magical elixirs, and her resplendent collages. Lovers of Alice, fantasy, fairy tales, and dreams will be enchanted." 

Mark Burstein,  President Emeritus The Lewis Carroll Society of North America 

 

"The name of the book is “Alice in 7 Keys,” but it is called “Pharmacopeia of Creativity.” It was incubated in the quarantine period in 2020, stitching together ideas that I have been weaving over decades of living with Alice in a variety of different ways in life and art. In our cocoon we investigated the seven magic keys and what could happen to the inhabitants of Wonderland after that strange collective nightmare. The scare over, they would open the door to a new world and a transformed life. Alice would learn to remain calm in the face of challenges and conflicts. The Rabbit relaxed inside his hole without a clock and would no longer be late. He was going to have tea with the Hatter, the Impossible, and Time itself. Then the Queen of Hearts would emerge. She would finally lose her mind and embrace the Heart. The butterfly would come out of the cocoon and go on a journey of self-knowledge. The Cat would invite the new to happen, traveling in imagination with a wide, lunatic smile." 

Adriana Peliano

 


 
 
 
Collages by Adriana Peliano over John Tenniel's original illustrations 
to "Alice's adventures in Wonderland"(1965) and "The Nursery 'Alice'" (1890)


 

2 de fev. de 2021

Memórias de Monteiro Lobato

 

Criação: Adriana Peliano / Fotografia: Gui Gomes

19 de out. de 2020

A Festa no Mar

Clique para aumentar a imagem.

100 anos depois da publicação de “A menina do narizinho arrebitado”, os personagens do Reino das Águas Claras ilustrados por Voltolino saltam do livro para uma nova festa. Foi na obra “Reinações de Narizinho” que a Dona Carochinha disse que muitos dos personagens de seus contos já andavam cansados de viverem sempre as mesmas histórias. Foram parar no Sítio do Picapau Amarelo para confabularem novas aventuras. Vale a pena procurar pela ilustração de Jean Villin para a primeira edição de Reinações de Narizinho que encheu minha cabeça de ideias. Ela mostra os personagens fugindo do livro para reinventar a vida. 

Fui eu mesma que ilustrei esse tecido que a fada miragem entregou para a Dona Aranha costureira e que poderá ser recortado e costurado inúmeras vezes usando a tesoura da imaginação, a linha do sonho e a agulha da fantasia. O tecido é atravessado pelo universal mar de histórias onde vive o “Faz de Conta” e o “Era uma vez”. Esse fluxo potente intensifica a capacidade de criação e transformação que alimenta o fenomenal Mapa do Mundo das Maravilhas que Monteiro Lobato deu de presente para a nossa infância.

Ilustração de Jean Villlin para a guarda da primeira edição de Reinações de Narizinho (1931).

 Ilustração criada para o evento de comemoração de 100 anos da obra A menina do narizinho arrebitado de Monteiro Lobato promovido por Cleo Monteiro Lobato em dezembro de 2020.


9 de jan. de 2020

Wasp in a Wig challange

scientific name 
Waspadelic Alicinations 

 Adriana Peliano and Looking Glass Crew 

popular name 
Wasp in a Wig 

family name 
Looking Glassic Animalis Inadmissibilis 

  Arte: Adriana Peliano / Foto: Gui Gomes / Alice: Lue Radycal

  Arte: Adriana Peliano / Foto: Gui Gomes / Alice: Lue Radycal

   Arte: Adriana Peliano / Foto: Gui Gomes / Alice: Lue Radycal

Arte: Adriana Peliano / Foto: Gui Gomes / Alice: Lue Radycal


Sabemos bem que a bizarra Vespa de Peruca foi excluída das Aventuras de Alice através do Espelho (1871) de Lewis Carroll por não se encaixar nas regras de boa forma e aparência minimamente apresentável do clássico ilustrador John Tenniel. A Vespa do espelho tornou-se aquilo que não queremos ver e que não alcançamos o sentido. A Vespa devora o misterioso, o estranho, o que vive na sombra e nas encruzilhadas do sonho. Mas Alice resolveu investigar e decifrar a figura incompreensível que também reconhecia dentro de si mesma, no seu próprio teatro de figuras perdidas nos labirintos do inconsciente. Através de um aliceoscópio de sonhos, torna-se também uma sonhonauta entre alicinações e alicinâncias, voando e procurando por si mesma no sonho vespadélico de um ser desconhecido, fazendo perguntas impossíveis.  


We are aware that the undesirable Wasp in a Wig was excluded from Lewis Carroll’s Through the Looking-Glass (1871) because it did not fit the rules of good taste and presentable appearance for the demanding illustrator John Tenniel. The Wasp in the mirror became what we don’t want to see or can’t reach the sense. The Wasp devours the strange, the uncomfortable, a monster who lives in a shadow, at the crossroads of our dreams. But Alice decided to investigate, to unravel the incomprehensible figure she recognized within herself, in her own theater of figures lost in the mazes of the unconscious. Through a bubble-machine and an Alicesscope, she becomes a dreamer flying among the waspadelic alicinations of a girl looking for herself in the dream of another unknown being asking for impossible questions. 

Creation and direction: Adriana Peliano 

Photos: Gui Gomes 
Waspadelic alice: Lue Radycal 
Video and soundtrack: Paulo Beto 
Production assistants: Lina Gabriella / Leo Brandão  

Trabalho criado como resposta ao desafio da Vespa de Peruca
de LARISSA AVERBUG. 

acompanhe no instagram

 

2 de fev. de 2018

Guarda Chuvas regando o jardim de Alice

Guarda Chuvas com colagens alicedélicas sobre a Alice de Walt Disney.

  Fiz essas artes para a exposição 'Experiência Alice'  produzida pela Ong Orientavida.



 




14 de jan. de 2018

No coração da Fênix: Viaja dentro de ti mesmo

“O que você procura está procurando você.” Rumi

Espaço enigmágico em um jantar especial no centro de xamanismo matricial Paz Géia, dezembro de 2017. Criei uma fênix de luz e poesia em que se podia colher citações do poeta da mística sufi RUMI no coração do pássaro em alquimias interiores. Todos os presentes viajaram para dentro para encontrar a sua própria fênix.

Um agradecimento para todos em especial para as fadas Carminha Levy, Angela Droghetti, Silvia Brezzi, Cida Medeiros, Angela Maria Atanazio, Maria Luiza Resende, Duda e Senhorinha. E mais, um agradecimento para Ines Freitas, que me presenteou com esse vestido encantado.

“Quando você começa a caminhar, o caminho aparece.” Rumi



“A tarefa não é buscar o amor, mas apenas procurar e desfazer todas as barreiras dentro de si mesmo que você construiu contra ele.” Rumi




“Olhe para dentro de si mesmo; tudo o que você quiser, você já é.” Rumi



“Não fique satisfeito com histórias, coisas que têm acontecido com os outros.
Desdobre seu próprio mito. ” Rumi




“A inspiração que você procura já está dentro de você. Fique em silêncio e escute.” Rumi



“Incendeie a sua vida. Procure por aqueles que ventilam as suas chamas.” Rumi



"Viaja dentro de ti mesmo" Rumi


Carminha Levy, mestra amada xamãe.

“Tua respiração tocou minha alma e eu vi além de todos os limites.” Rumi

28 de jul. de 2017

O olho do tempo: abertura para o novo

Espaço mágico criado para o evento cósmico "dia fora do tempo" celebrado no centro de xamanismo matricial Paz Géia, juntamente com o aniversário da excelentíssima mestra Carminha Levy.

Para entrar no observatório além do tempo, cada um bebia uma dose do floral do Alaska "Começar de novo". A visão do olho do tempo era também mediada por um óculos caleidoscópico.







23 de jun. de 2017

Espaço mágico do elixir de cores e cristal viajante

Elixir de luzes no evento de celebração do Solstício de inverno na amada Paz Géia, conduzido pela fada madrinha Angela Droghetti.  Um agradecimento especial à Carminha Levy, inspiração radiante.









1 de mai. de 2017

Portal do mar celestial


 Adriana Peliano / foto: Paulo Beto


Carminha Levy, querida bruxa fada, essas fotos foram tiradas ontem no lindo evento da Paz Géia na consagração xamânica da turma prata.

Foi uma honra participar com a criação de mais um espaço mágico que convidava os participantes a uma viagem no mundo dos sonhos. Ao atravessar a passarela do mar celeste, cada um passava pelas etapas de centramento, resgate de alma, reconexão, união e expansão.

Esse trabalho é também uma homenagem a um ovo cósmico que visitei nas minhas viagens xamãnicas, no qual os tecidos são nuvens e claras de ovo, o guarda-chuva é céu e casca, os espelhos esféricos são gemas de um multiverso.

Criação e montagem: Adriana Peliano














Adriana Peliano, Carminha Levy e Ariadne.